Responsive image

Verso e prosa: a literatura e seus reflexos

Por: Adonay Moreira
Formado em Filosofia pela Universidade Federal do Maranhão e autor de cinco livros, entre poesia e prosa: Sentimentos (poesia/2011), Poemas (poesia/2012), O Livro dos Poemas Invisíveis (poesia/2015), O Labirinto (prosa/2015) e Sobre Luzes e Sombras (poesia/2017). Foi ganhador, em 2013, do 35º Concurso Literário Cidade de São Luís, com a novela O Labirinto. Atualmente, é mestrando do Programa de Pós-graduação em Cultura e Sociedade (PGCULT) da UFMA.


Últimas postagens

A atualidade de Montaigne

Divulgação A sentença de Erich Auerbach acerca de Montaigne é pontual: “A base obrigatória do método de Montaigne é a vida própria qualquer”. De fato, apesar dos riscos inerentes a toda e qualquer definição, o célebre filólogo alemão foi capaz de resumir em uma única frase o rico e profundo manancial do célebre pensador francês. Nenhum outro intelectual depois de Santo...
Continuar lendo
Data:27/09/2020 06:50

Um canto rumo à noite

Há homens que são maiores do que o seu próprio destino. Esse é, ao que parece, o caso de Stefan Zweig. Sua fama mundial, seu imenso prestígio entre o público e a crítica, seu estilo leve, marcado, em grande parte, pelo impacto da psicanálise de Freud e por algo de um certo romantismo tardio próprio da Viena de sua época, sua personalidade afável, seu intenso humanismo, tudo isso prenunciava-lhe um destino glorioso,...
Continuar lendo
Data:06/09/2020 13:36

Um caminho para Deus

Reprodução A poderosa mensagem dirigida a Nicodemos no livro de João (João 3: 2,8) ainda chega aos nossos ouvidos com uma força prodigiosa. Ela lhe foi dirigida por Cristo quando, em uma noite em Jerusalém, estando ali Jesus pela festa solene da Páscoa, esse inquieto fariseu, perturbado pelos milagres realizados pelo Nazareno, vai procurá-lo, em busca de uma resposta às suas inquietações. O diálogo entre...
Continuar lendo
Data:23/08/2020 09:17

O Poeta da Morte

"Hemingway, esse homem de vitalidade enorme, é especificamente o escritor, quase, eu diria, o poeta da morte".  Otto Maria Carpeaux Divulgação Todos os caminhos levam um homem em direção ao seu fatal destino. Essas trilhas, como pegadas no deserto, desaparecem com uma assombrosa velocidade, o que exige de qualquer caminhante uma paciência e uma atenção constantes. Porém todo esse esforço é compreendido...
Continuar lendo
Data:09/08/2020 13:26

O Anjo de Praga

Reprodução A brutal e agonizante tragédia de Sodoma e Gomorra não se deu de repente. Ela foi anunciada por Deus durante a Sua visita a Abraão e antecedida pelos devotos pedidos desse mesmo profeta, que, em nome dos possíveis justos daquelas cidades, clamou piedade àquelas infelizes criaturas, cujas vidas grosseiramente corrompidas e pecaminosas levaram o Senhor a castigá-las impiedosamente. Essa lenta marcha rumo à noite chegou...
Continuar lendo
Data:26/07/2020 11:03

A disciplina do olhar

Reprodução Auguste Rodin foi apresentado ao mundo alemão pelas habilidosas mãos de Georg Simmel, que, em uma exposição em Praga, durante uma viagem no verão de 1902, ficara maravilhado pelas esculturas do mestre francês. Até então, Rodin não passava de um célebre desconhecido entre os germânicos, e seu nome, que depois haveria de assombrar e encantar o mundo, não despertava na alma dos bons...
Continuar lendo
Data:12/07/2020 08:58

Jonas, o pintor

Reprodução Gilbert Jonas nem de longe é o mais célebre personagem da obra de Albert Camus. Diante de criações extraordinárias como Bernard Rieux, de “A Peste”, Meursault, de “O Estrangeiro” e Clamence, de “A Queda”, o pobre Jonas é tão somente um triste e obscuro fantoche, condenado a viver eternamente entre as frias páginas de um livro, entre as quais não pode ver senão...
Continuar lendo
Data:28/06/2020 09:19

Uma lição de Borges

Jorge Luís Borges Borges é um desses autores cuja fama atingiu tal patamar que chega, por vezes, a prescindir de sua obra. Não é incomum notar que muitos dos que sobre ele falam com um ardor de fato apaixonante nos dão a sensação incômoda de que não conhecem, sequer, uma única linha da sua tão fantástica e prodigiosa obra. Talvez o mito e a lenda sejam um destino comum de todo grande artista, como o foi para...
Continuar lendo
Data:14/06/2020 12:33

Um elogio do amor

Ilustrativa A ideia de que o amor verdadeiro existe e de que ele é, por si mesmo, um bem que deve ser incansavelmente buscado, redimindo tanto o amante quanto o amado de todas as fraquezas que possam porventura conter e os elevando ao centro de sua própria existência e personalidade, parece ser hoje uma crença inútil e arcaica, digna de pouco crédito e arremessada ao porão das vãs ideias, nas quais não se deve insistir. Como...
Continuar lendo
Data:12/06/2020 08:16


< Anterior Próxima >
Página 1 de 1

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: