CERVEJA MAGNÍFICA

Agricultores maranhenses retomam comercialização de mandioca com Ambev

A comercialização contou com o cumprimento de todas as medidas de segurança sanitária no controle do coronavírus, para garantir a saúde dos agricultores familiares e de todos os envolvidos no processo
Data de publicação: 25/06/2020 14h15

A agricultura familiar do Maranhão voltou a comercializar sua produção de mandioca com a Cervejaria Ambev para a produção da cerveja Magnífica. Nesta terça-feira (23) pela manhã, aconteceu a compra de 60 toneladas nos municípios de Fernando Falcão e Santana do Maranhão, que fazem parte do Plano Mais IDH.

A comercialização contou com o cumprimento de todas as medidas de segurança sanitária no controle do coronavírus, para garantir a saúde dos agricultores familiares e de todos os envolvidos no processo. São 30 toneladas comercializadas em cada município, beneficiando diretamente trabalhadores e trabalhadoras rurais.

Por meio da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária de Assistência Técnica e Extensão Rural (Agerp/MA), o Governo do Estado tem auxiliado na mobilização de agricultores e agricultoras familiares para serem fornecedores de mandioca para a produção da cerveja Magnífica da Ambev. As famílias estão sendo orientadas para atender o padrão de qualidade exigido pela cervejaria e obter mais renda com a venda do seu produto.

“A retomada da compra da mandioca é importantíssima, pois proporciona uma renda ao agricultor familiar”, afirma a presidenta da Agerp/MA, Loroana Santana. Para ela, o Comitê de Comercialização da Mandioca, criado pelo Governo do Maranhão no último ano, vem facilitando a ampliação de fornecedores do tubérculo para a cervejaria. “Conseguimos ampliar nossa oferta de matéria-prima, incluindo homens e mulheres trabalhadores rurais dos municípios do Plano Mais IDH”, afirmou.

De acordo com a Ambev, foram compradas mais de 9 mil toneladas de mandioca para fabricação da cerveja Magnífica, e quase 2 mil toneladas de fécula de mandioca foram produzidas. Devido o aumento da procura, a expectativa é que esse número aumente em 2020.





mais notícias


Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: