INELEGÍVEIS

Magno Bacelar e Danúbia Carneiro condenados, diz TCU

No Maranhão, são 658 gestores nessas condições. Em tese, nenhum deles pode ser candidato nas eleições deste ano, mas a declaração de inelegibilidade só poder ser confirmada pela Justiça Eleitoral.
Por: ALPANIR MESQUITA
Data de publicação: 15/09/2020 15h09

O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro José Mucio Monteiro, entregou nesta segunda-feira (14), ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, a relação com o nome de quase oito mil gestores públicos que tiveram suas contas julgadas irregulares pela Corte de Contas.

No Maranhão, são 658 gestores nessas condições. Em tese, nenhum deles pode ser candidato nas eleições deste ano, mas a declaração de inelegibilidade só poder ser confirmada pela Justiça Eleitoral.
Magno Bacelar e Danúbia Carneiro
Dentre eles, estão o casal Magno Bacelar e Danúbia Carneiro, com três condenações cada. Magno é atual prefeito de Chapadinha e se diz candidato à reeleição, tendo, inclusive, realizado convenção com o ex-prefeito Isaías Fortes como vice. Já Danúbia governou o município entre 2009 e 2012.
 
No caso de Magno, a condenação mais antiga transitou em julgado em 21 de novembro de 2014, gerando inelegibilidade até 2022. A condenação mais recente, por outro lado, é de julho de 2019, o que, em tese, o torna inelegível até 2027, de acordo com a Lei da Ficha Limpa.
 
Já Danúbia tem a condenação mais antiga transitada em julgado em junho de 2017, com inelegibilidade até 2025, e a mais recente condenação em janeiro deste ano, resultando em inelegibilidade até 2028.
 
A lista completa está disponível no site do TCU.




mais notícias


Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: