ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA

Pai e filho são presos em Miranda do Norte por crime de agiotagem

Os presos ainda são suspeitos de realizarem disparos de arma de fogo em via pública, com o intuito de imporem a violência.
Por: PORTAL JG COM IMIRANTE
Data de publicação: 22/07/2020 16h34

Na manhã desta quarta-feira (22), a Polícia Civil do Maranhão prendeu duas pessoas suspeitas de praticarem crimes de usura (agiotagem), ameaças, posse ilegal de arma de fogo, disparo de arma de fogo em via pública e associação criminosa.

As prisões foram feitas durante a operação Midas, no Bairro Novo, na cidade de Miranda do Norte. Os presos são da mesma família, sendo o pai, de 58 anos, e seu filho de 21 anos. O terceiro investigado, que também é filho do homem de 58 anos, conseguiu empreender fuga na hora da abordagem policial.

Segundo o delegado Samuel Morita, a polícia recebeu inúmeras denúncias relatando que no Bairro Novo, uma família administrava uma associação criminosa, que praticava agiotagem. Além de cobrarem juros exorbitantes, o grupo ainda ameaçava as vítimas e inclusive apreendia os bens delas, por meio de ameaças, em troca de dívidas

Os presos ainda são suspeitos de realizarem disparos de arma de fogo em via pública, com o intuito de imporem a violência.

Durante a operação, foram apreendidos: três veículos suspeitos; quase R$ 11 mil em espécie; uma arma de fogo; munições; celulares; cordões; cartões bancários e de benefícios sociais em nome de terceiros e com senhas; documentos pessoais e cheques de terceiros e anotações de valores de possíveis empréstimos.

A operação foi intitulada como Midas em alusão à mitologia grega sobre um personagem que tudo que tocava virava ouro. A ação foi coordenada por homens das delegacias de Miranda do Norte e de Itapecuru Mirim.





mais notícias


Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: