DECISÃO JUDICIAL

Prisão preventiva de babá suspeita de envenenar duas crianças é decretada

A audiência de custódia no Fórum de São Luís sinalizou à permanência da babá na prisão, após o ocorrido.
Data de publicação: 06/11/2019 10h26
Atualizado: 07/11/2019 12h20

Gilvanny Raquel Silva de Oliveira seguirá no Complexo Penitenciário de Pedrinhas -
Foto: Divulgação

 

Foi decretada na última terça-feira (5) a prisão de Gilvanny Raquel Silva de Oliveira (23 anos), mais conhecida como Gil; responsável pelo envenenamento de duas crianças, gêmeas, no bairro do Araçagi, em São José de Ribamar. A audiência de custódia no Fórum de São Luís sinalizou à permanência da babá na prisão, após o ocorrido.

Gilvanny Raquel Silva está presa no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, desde o dia do flagrante. Com a prisão decretada, a autora do envenenamento deve permanecer no local sob acusação de tentativa de homicídio. Ela não tem antecedentes criminais. 

Segundo a Polícia Civil, que investiga o caso, os pais das crianças e mais duas empregadas devem ser ouvidas, no intuito de acurar se, em outras oportunidades, a babá fizera uso do mesmo medicamento nas crianças. Estima-se que o prazo para o fim das investigações seja em dez dias. O andamento das informações sobre o caso acontece na Delegacia do Aragaçi, localizada na Região Metropolitana de São Luís.

Peritos do Instituto Médico Legal (IML) serão encaminhados ao hospital onde as crianças estão internadas, para realizar um exame de corpo de delito, que deve detectar se havia riscos iminentes de óbito para as crianças, em circunstância da aplicação em excesso do medicamento. O boletim médico do hospital informa que o estado de saúde delas permanece estável.





mais notícias


Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: