2.770 pirapemenses deixam de ser atendidos com a saída dos médicos cubanos

O prazo para encerramento do trabalho de médicos cubanos inseridos no programa do Governo Federal encerrou na terça (20).
Data de publicação: 22/11/2018 19h17
Atualizado: 22/11/2018 22h14

Médico cubano Dr. Gustavo Vargas atende comunidade (Hélvio Romero/Estadão Conteúdo)
 
A saída dos médicos cubanos do programa Mais Médicos no Brasil vai atingir em cheio a qualidade dos serviços de saúde de Pirapemas. O prazo para encerramento do trabalho de médicos cubanos inseridos no programa do Governo Federal encerrou na terça (20).
De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde, os dois médicos cubanos que prestavam serviço no município atendiam mensalmente 2.770 pessoas. Deste total, 350 famílias na região do Povoado Nova Vida e 400 da Estrada Matões, deixaram de ser assistidas pelo programa.

Segundo a secretária de Saúde do Município, Gorete Martins, o remanjemanto de médicos nas unidades deve ocorrer até que seja finalizado o processo de seleção de novos profissionais. Por conta disso, pacientes que eram atendidos pelos cubanos devem ter atendimento reagendado.

As inscrições para reposição das vagas abertas, em todo o país, com o desligamento dos médicos cubanos, tiveram início na última quarta-feira (21).

A expectativa, de acordo com o edital publicado pelo Governo Federal, é que os novos profissionais comecem a atuar ainda na primeira semana do mês de dezembro.

Ao todo, 469 vagas foram abertas para o Maranhão. Para Pirapemas são duas vagas.

mais notícias


Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: