Chapadinha: por 5 votos a 1, TRE acata recurso da ex-prefeita Belezinha

Belezinha havia sido condenada em maio de 2017 pelo Juiz Cristiano Simas da 42° ZE.
Data de publicação: 17/04/2018 17h34
Atualizado: 18/04/2018 15h41

Ducilene Belezinha (Foto: Kim Pereira)

Com o placar de 5 x 1, o recurso de Belezinha contra a condenação imposta contra ela pelo juiz Cristiano Simas de Sousa, então titular da 42ª Zona Eleitoral foi acatado pelo Tribunal Regional Eleitoral, em votação realizada na tarde desta terça-feira (17) no plenário da corte. Com isso, a ex-prefeita mantém intacto a possibilidade de ser candidata a deputada nas eleições deste ano ou de tentar seu retorno ao comando do executivo municipal em 2020, se assim desejar.

Belezinha se Posiciona

Após tomar conhecimento da decisão do Tribunal Regional Eleitoral, Belezinha emitiu nota.

"Amigos e amigas de chapadinha [sic],

Me sinto imensamente feliz, pois hoje a Justiça foi feita. Nosso governo sempre foi pautado no respeito, legalidade, probidade e responsabilidade do início ao fim.

Hoje o TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL, julgou o processo no qual fomos acusados de compra de votos, o resultado foi favorável à nós, as artimanhas da oposição para nos prejudicar não deram certo e hoje saíu mais fortalecida ainda desta batalha, e com a certeza que estávamos no caminho certo.

As demonstrações de carinho, as palavras de incentivo que recebi ja estão guardadas dentro do meu coração e serão o combustível para me manter de pé nessa luta para ver meu município voltar ao caminho do desenvolvimento.

Mantenho dentro de mim o desejo de ver nossa cidade sorrindo, se desenvolvendo e a minha voz continuará ecoando sempre que uma injustiça, um abuso ou uma ilegalidade ocorrer dentro dessa gestão que carrega nas costas o peso de várias condenações por desvios de recursos do município.

Deus nos abençoe

Deus abençoe Chapadinha!"

"Deus é bom e justo. Nada escapa aos Seus olhos, e nenhuma atitude pode ser escondida d'Ele."

Entenda o Caso

O Juiz Cristiano Simas de Sousa, que respondeu pela 42ª Zona Eleitoral até o ano passado, condenou em maio de 2017 a ex-gestora por compra de votos na eleição de 2016. Além de Maria Ducilene Pontes Cordeiro ( Belezinha), foram arrolados ao processo e também condenados pelo magistrado, o ex-vereador Antonio Odilon, vice na chapa da ex-prefeita e Aluizio de Sousa Santos, então secretário de obras e articulação política do município. 

A ação foi movida pela coligação do atual prefeito Magno Bacelar. Os advogados do atual mandatário devem recorrer da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral.





mais notícias


Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: